segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Giancarlo Rufatto - Machismo (album) 2010



Oquei
Desfaça as malas (e aceite o meu café)
Machismo
Frases de caminhão não são clichês.
Dois braços
Canção da espera
Curitiba, se você sorrir, lhe darei um doce
Chocolate & flores
Coração cheio
Meu terrorismo
Achados & perdidos
disco de covers:

01 não aprendi dizer adeus (cover de Leandro & Leonardo)
02 eu sei, perdão (cover da Verde Velma)
03 Fake Plastic Trees (cover de Bob Dylan fazendo cover de Radiohead)
04 a garota na sua cama (cover de Giancarlo Ruffato)
05 inbetween days (cover do The Cure)

                        
                                O disco cheio “Machismo” começou a ser planejado no meio de 2009. A ideia nasceu de uma piada sobre a total falta de jeito do homem para com os relacionamentos – piada usada como mote para o “machismo EP” de maio de 2009.
De 2008 para cá, a manha era gravar pequenos Eps e lança-los a cada três meses em alguma data comemorativa, era o que a internet parecia suportar e era o suficiente para que as pessoas lembrassem que você existe (o lastfm não nos deixa mentir). Dá pra dizer que esse disco só existe para entrar na lista do Scream & Yell ou que havia mais musicas do que feriados para usar de bordão para cada lançamento.
Seguindo a teoria dos feriados, parte de “Machismo” vem destes minúsculos lançamentos: uma do “machismo EP”, duas do EP de natal e uma do single de “dia dos namorados”. As outras sete que formam o disco são novinhas em folha, gravadas entre os meses de maio e agosto de 2010. Todas as gravações prezam pelo lo-fi, uma brincadeira que funciona mais ou menos assim: produza uma canção do começo ao fim em pouco mais de seis horas, grave todos os instrumentos, pense nos arranjos e tente soar o mais sincero possível. Até tentei gravar em estúdio, “ok, vamos tentar desta vez”, mas não me soava convincente, era bonitinho demais. Resultado da brincadeira: para cada uma das onze canções do disco, outras três ficaram de fora por não estarem boas (ou ruins) o suficiente.
O lado positivo de fazer canções sem pretensão é poder tratar coisas pessoais sem preocupação maior do que divertir a si mesmo. “Machismo (album)” começou querendo se chamar “ciao”, quase se virou “Pessoal”, “disco cheio” e por ultimo “artista desconhecido – faixa 5” – este nome sugerido pelo windons media player. São apenas canções e há tantas, todos os dias e aqui vai mais um punhado destas.  (fonte)


Nenhum comentário:

GLEN CAMPBELL adiós (2017)

                  Adiós                     O lendário cantor e compositor Glen Campbell lançou uma última despedida de seus fãs ao lan...